Rede ParceriaBlog.

Pesquisa de mercado: 3 Passos Super Fáceis e Efetivos!

Toda empresa que possui um planejamento estratégico investe em pesquisas de mercado, uma vez que elas possibilitam entender melhor o comportamento dos usuários de um determinado nicho comercial. Por meio delas é possível, além de prever atitudes típicas de possíveis clientes, definir ações metodológicas para impulsionar mais vendas!

Contudo, existem alguns aspectos importantes a serem considerados quando pensamos em estruturar uma boa pesquisa de mercado. Esses aspectos são essenciais para uma estrutura prática e bastante eficaz que vai tornar sua empresa mais atrativa para as pessoas.

Pensando nisso, nós, doa Rede Parcerias, preocupados em trazer conteúdos autênticos e sempre instrutivos, elaboramos os pilares que balizam uma boa pesquisa de mercado! Continue a leitura e entenda como elaborar a sua e ter retornos incríveis em suas vendas!

Saiba mais: Interesse em assuntos empresariais? Leia nosso artigo sobre Mercado competitivo: como se destacar sem abaixar o preço.

Pesquisa de mercado: o que é?

Esclarecendo de uma vez por todas o que é uma pesquisa de mercado – ou, como é conhecida por muitas pessoas, estudo mercadológico – é um conjunto de métodos para coletar dados que servirão como norte para empreendedores compreenderem melhor as intenções de compra de seus possíveis clientes!

Ela normalmente é elaborada quando uma empresa tem intenção de lançar um conteúdo, uma campanha publicitária ou um novo produto no mercado, uma vez que o objetivo central dessa metodologia é justamente compreender de maneira assertiva como os usuários se comportam em relação ao objeto que será oferecido pela empresa.

Assim, se você é um gestor de produtos de beleza, por exemplo, e pretende lançar um batom novo, mas não sabe quais cores mais agradam seu público ou quais são as especificidades mais procuradas por quem faz uso de batons, pode elaborar uma pesquisa de mercado focada nessa questão.

Assim, será muito mais fácil oferecer um produto realmente atrativo e que as pessoas queiram ter, uma vez que ele foi pensando de acordo com o que o público acredita ser melhor ao se tratar de batons.

Mas nada é tão simples assim! Lançar uma pesquisa de mercado requer entender, em primeiro lugar, que ela pode ser dividida de acordo com a intenção de quem a necessita e, com base nisso, definem-se estratégias para a execução. Existem dois tipos de estudo mercadológico: pesquisa primária e pesquisa secundária.

A pesquisa primária é elaborada e aplicada pela própria empresa que deseja conhecer o público alvo. Em contrapartida, a pesquisa secundária é executada por uma empresa especializada em pesquisas de mercado, ou até mesmo por pessoas contratadas pela empresa interessada nos dados.

De maneira geral, um estudo mercadológico é organizado e executado para coletar dados de maneira estruturada, para assim, finalmente, serem analisados e interpretados, com intenção de definir os próximos passos para elaboração de uma campanha ou produto, sempre de acordo com o que foi revelado na coleta.

Qual o objetivo de uma pesquisa de mercado?

É muito comum entre os empresários a ideia de que pesquisas de mercado são usadas somente por grandes corporações, mas isso não é uma informação verdadeira, tendo em vista que todas as empresas podem – e devem – elaborar bons estudos mercadológicos.

Assim, não há restrição ou exclusividade para quem queira fazer uso dessa estratégia, uma vez que toda e qualquer empresa precisa de um gerenciamento de vendas pautados nas tendências de compra dos usuários, pois isso eleva o número de conversões em vendas!

Entretanto, para te convencer que essa metodologia pode ser usada para atingir diversos objetivos, nós trouxemos uma relação de motivos convincentes. São eles:

  • Ter em mãos um aparo documentado para tomada de decisões mais assertivas e efetivas;
  • Contar com informações verídicas para resolução de certas adversidades;
  • Conhecer realmente e profundamente o mercado que você deseja atingir;
  • Entender as verdadeiras e reais necessidades de seus consumidores, como preferências, gostos pessoais, modos de compra, etc;
  • Investigar tendências e hábitos de compra dos clientes e, dessa forma, fazer adaptações para que a empresa se adeque a eles;
  • Compreender como ocorrem as flutuações e mudanças de hábito dos clientes, visando entender e se adaptar a eles;
  • Investigar nichos de mercado mais próximos e possíveis de investimento;

Essas são somente algumas das vantagens de elaborar uma boa pesquisa de mercado e aplicá-la – sempre tendo em mente que a proposta é atender a maior quantidade de pessoas do nicho que você quer empreender. Que tal agora compreender como fazer um estudo mercadológico? Acompanhe na sequência!

Saiba mais: Quer melhorar suas vendas pela internet? Acompanhe nosso conteúdo sobre Como atrair clientes em sua loja virtual? Veja as melhores estratégias.

Como fazer uma pesquisa de mercado: 3 fases essenciais!

Um estudo mercadológico é elaborado com base em perguntas que serão respondidas pelos usuários. Assim, listas de perguntas são pensadas e aplicadas, seja por meio de produção impressa e entrevistas, Google Docs ou redes sociais. 

Tomando como base o que é necessário conter em um estudo dessa categoria, nós estruturamos a pesquisa de mercado em fases: preparação, ação e reflexão. Venha compreendê-las!

1- Fase de preparação

Esse momento é a etapa que antecede a pesquisa de maneira efetiva. Nessa fase é preciso, antes de lançar as perguntas, pensar em todo contexto que envolve o nicho que você deseja atingir. Sendo assim:

  • Objetivo da pesquisa: antes de pensar em quem serão as pessoas questionadas, é preciso estar bem definido qual o objetivo de seu estudo. Pense bem nessa questão, pois ela faz total diferença na execução da pesquisa;
  • Público alvo: definição das pessoas envolvidas e consideradas para aplicação do questionário. Essas pessoas são hipotéticas, porém representam pessoas reais e com intenções de compra verdadeiras;
  • Amostragem: é preciso traçar uma régua e mensurar quantas pessoas serão entrevistadas. Um pesquisa de caráter controlável ajuda na organização dos dados, bem como a chegar no objetivo desejado.

2- Fase de ação

Já na fase de ação é que deve acontecer a aplicação de questionários. Aqui é necessário considerar questões de logística da aplicação, estrutura das perguntas, bem como em quais canais ela será utilizada. Para isso, considere os seguintes aspectos:

  • Definição das perguntas: estruturar as perguntas, definindo quais os questionamentos integrarão a pesquisa é um dos aspectos mais importantes de um bom estudo mercadológico. Tenha sempre em mente que elas precisam ser objetivas e não dar margem para interpretações dúbias e confusas;
  • Como elas serão aplicadas: quem serão as pessoas que irão aplicar as perguntas? Você irá contratar uma empresa especializada ou alguma pessoa em específico? Essas perguntas são muito importantes para definir de que maneira o questionário será executado;
  • Em que canais estarão disponíveis: os canais que serão utilizados precisam estar em concordância com o seu objetivo geral. Talvez uma pesquisa aplicada por meios digitais não funcione considerando o público alvo que deseja atingir! Pense nisso para não correr o risco de fracassar na aplicação;
  • Levantamento dos dados: aqui, a questão toda está em volta do princípio da ética. Muitas empresas renomadas, inclusive, não revelam qual organização está propondo a pesquisa, pois assim evitam possíveis usuários descontentes ou insatisfeitos com a empresa em questão, evitando que eles se recusem a responder!

3- Fase de reflexão

Com os dados agora em mãos, chegou o momento de fazer a análise – afinal, tudo foi encaminhado para que essa ocasião acontecesse. Nesse fase, tente ser o mais coerente possível, evitando ao máximo interferir nos indícios que foram levantados. 

Manipular as informações obtidas por meio das perguntas é extremamente negativo, tendo em vista que as ações, nesse caso, não serão elaboradas com base na realidade.

Quais modelos usar em uma pesquisa de mercado?

Existem diversos métodos que podem ser utilizados em uma pesquisa de mercado. Selecionamos os mais usados, porém não se prenda a isso! Opte por aquele que melhor se adequa aos seus propósitos.

Teste de mercado

São avaliações que objetivam conhecer melhor e mais profundamente a ideia que os usuários de seu produto fazem dele e, em alguns casos, da sua empresa. Normalmente é feita com antecipação à estréia do produto no mercado, pois assim é possível elaborá-lo de acordo com as preferências dos clientes.

Vamos imaginar que você queira lançar um perfume diferente e visionário em relação aos disponíveis no mercado. Contudo, não sabe quais são os aspectos mais importantes para usuários em geral. Nesse momento, você pode fazer uso de um teste com as características descritas acima. Assim, será possível mensurar melhor como produzir o produto!

Entrevista de mercado

As entrevistas permitem que a execução do teste seja mais flexível, pois podem ser feitas por telefone, presencialmente, por e-mail ou, até mesmo, via meet. Com o avanço da tecnologia foi possível configurar novos meios de entrevistar alguém! 

No entanto, este é um modelo que requer um pouco mais de investimento, tendo em vista que você precisará dispor de tempo para fazer as perguntas.

Questionário de mercado

É um dos modelos mais investidos por empresários, uma vez que é possível coletar os dados por meio presencial ou online. A vantagem de aderir a questionários de mercado é que eles podem levantar informações de maneira mais rápida e assertiva.

Assim, é possível que, em pouco tempo, os dados sejam tabulados e analisados no mesmo dia da coleta. Além disso, o método oferece uma melhor e maior garantia da veracidade dos dados, bem como é mais econômico e, quando feito online, não precisa dispor de alguém aplicando as perguntas.

Saiba mais: Procurando mais dicas sobre como gerir sua empresa? Leia nosso conteúdo sobre Como criar uma marca: 12 dicas para empreender.

Observação de mercado

É o modelo mais clássico de estudo mercadológico. Muito usado para pesquisas que queiram precisão e dados exatos, além de ser bastante econômico. Pode ser feito de duas maneiras:

  • Por meio de uma observação presencial, com o analista no local a ser analisado;
  • Por meio de uma ação online, com base em mineração de dados, analisando o movimento e comportamento dos usuários na rede.

Esse tipo de pesquisa é muito usada por analistas de redes sociais e especialistas em SEO, uma vez que revela todos os aspectos relevantes sobre atitudes de compras, o que engloba a personalidade do cliente de maneira global!

Gostou do nosso conteúdo? Aproveite e confira ainda mais informações sobre o universo empresarial. Sempre trazemos conteúdos de qualidade, amparados pelos estudos mais relevantes do meio! Quer um exemplo? Confira já nosso texto sobre Relacionamento com o cliente: dicas fundamentais para o seu negócio!

Nos vemos por lá!

Faça o download desde post inserindo seu e-mail abaixo.

Outros posts