Rede ParceriaBlog.

As melhores práticas para se adaptar ao novo normal

melhores-praticas-para-se-adaptar-novo-normal

Depois de mais de três meses em isolamento social, já é possível notar algumas mudanças no comportamento das pessoas. Novos hábitos, como elas têm se relacionado e a nova experiência com o consumo de produtos e/ou serviços. 

Além de todas estas mudanças imediatas, a COVID-19 pode ter um impacto a longo prazo quando se trata de comportamento – principalmente quando o assunto é o consumo online

Estamos em um momento onde é  imprescindível começar  a enfrentar esse desafio. Empresas que querem se adaptar ao novo cenário, precisam entender todas as mudanças que já aconteceram e as que estão por vir. O mais importante agora é começar a pensar em uma estratégia para o mundo pós-pandemia.

Você deve ter se perguntado como saber quais são as próximas mudanças e como se adaptar à elas, a R/GA realizou um estudo que analisa estes costumes, apontando algumas práticas que podem ser interessantes para este “novo normal”.

Uma pesquisa de consumo e comportamento

A pesquisa da R/GA tem como base as informações da R/GA Network Global, além de estudos sobre o mercado chinês – o epicentro da COVID-19. 

Intitulada “Melhores Práticas para o Novo Normal”, o  levantamento torna  possível entender os questionamentos que surgiram durante esse período (e ainda vão aparecer), os impactos no consumidor e ainda mostra como as marcas podem se adaptar ao novo cenário.

Algumas tendências que podem fazer parte do seu negócio no período pós-pandemia:

Adaptando a casa para os novos hábitos

Logo nos primeiros dias de isolamento social, muitas pessoas precisaram fazer algumas mudanças em suas próprias casas e adaptar o ambiente tanto para o trabalho como para o estudo. Não só essas atividades “obrigatórias”, mas até suas experiências de lazer estão sendo feitas em casa, por exemplo, assistir um show diretamente da sua sala de estar.

De acordo com a R/GA, é fundamental que as empresas entendam como criar experiências com o seu público sem sair de casa. As marcas, inclusive, entraram nesse movimento e se reinventaram também. 

Algumas patrocinam lives musicais, outras liberaram plataformas digitais de trabalho de forma gratuita e já tem até programas de exercício em casa, como o da SmartFit que tem treinos online.

Fidelize seus clientes

Conforme o público tem mudado o seu modo de consumo e tem aderido a novos hábitos, eles também se apegaram a empresas que já conheciam e tinham uma relação antes da COVID-19.

Entendemos que algumas novas marcas não tiveram tempo para criar esse vínculo com o seu consumidor. Por isso, ter um clube de vantagens pode ajudar nessa relação – tanto para quem ingressou no mercado a pouco tempo, como para empresas já consolidadas.

Essa é uma maneira de manter a comunicação com o seu cliente, estreitar essa relação e ainda fazer com que ele vire defensor da sua marca.

Gere identificação com seu público

Um dos assuntos mais comentados em redes sociais é sobre a saúde mental em tempos de pandemia, pois ninguém estava preparado para ficar tanto tempo em casa e nem para sentir os efeitos dela.

Algumas marcas entenderam que para conquistar mais pessoas e criar um vínculo duradouro é importante usar o gatilho da identificação em suas redes. As pessoas estão mais vulneráveis e mostrar que a empresa também passa por esse processo, pode trazer bons resultados – seja por meio de ações ou conteúdos especiais.

Apoio ao negócio local veio para ficar

Em tempos de home office e por ficar mais no próprio bairro, os consumidores têm aproveitado para conhecer e apoiar os negócios locais. Acredita-se que isso deve continuar no período pós-pandemia e até grandes marcas decidiram apoiar os pequenos e médios empreendedores.

A Magazine Luiza, por exemplo, criou duas plataformas para ajudar pequenas empresas e pessoas físicas a venderem seus produtos e, assim, não sentir tanto o impacto negativo deste período.

Outra oportunidade para as marcas é incluir os negócios locais no clube de vantagens da sua empresa. Isso ajuda as comunidades a se unirem e ter mais independência.

Priorize o coletivo

O sentimento de coletividade tem tomado conta nesses dias de isolamento social. Muitas empresas, inclusive, foram cobradas sobre posicionamentos e em como estavam lidando com funcionários, consumidores e comunidade. 

É importante que essa sensação prevaleça pós-pandemia, pois as marcas precisam entender o impacto e a responsabilidade social que têm.

Investir no digital é essencial

Nesse período de isolamento social as empresas precisaram acelerar os processos de digitalização. 

Alguns consumidores não tinham o costume de usar aplicativos e nem de realizar compras online. Foi durante o isolamento que muitas pessoas tiveram o primeiro contato com e-commerce para manter as compras em dia.

Porém, ao investir no digital é imprescindível que você mantenha o contato com o seu público. O clube de vantagens pode ser uma ótima solução para esse processo. Com o Rede Parcerias, por exemplo, o seu cliente recebe e-mails e notificações em push com as suas novidades.

Invista na criação de novas experiências

Uma das maiores saudades do público é viver experiências fora de casa e sabemos que no período pós-pandemia essa oportunidade poderá ser ainda mais valorizada.

Mesmo que a retomada demore e exija cuidados especiais, as marcas serão desafiadas a criar experiências que contemplem a segurança da saúde do consumidor e saciem essa vontade. 

O estudo da R/GA acredita que essa proposta poderá reforçar ainda mais a relação da marca com o cliente.

Compras pós-pandemia: o que pode mudar?

Uma das principais mudanças em diversas famílias tem sido a economia e a forma como estão lidando com o consumo. Antes, as pessoas gastavam com o que achavam interessante. Hoje, já é possível ver um movimento de “consumo consciente”.

Por exemplo, 61% dos chineses já reduziram ou interromperam os gastos com itens de luxo. O estudo da R/GA mostra que esse é o momento para as empresas pensarem em como serão as compras pós-pandemia e investir em soluções econômicas, pois o fator “custo x benefício” é algo que público está de olho e não deixará de lado.

É importante que você comece a pensar em técnicas para atrair e fidelizar o seu consumidor. Estude o comportamento deles, entenda como está sendo esse momento e pense em maneiras de mantê-los próximos da sua marca, para quando tudo isso passar continuar alcançando cada vez mais pessoas.

Faça o download desde post inserindo seu e-mail abaixo.

Outros posts